Brasil eliminado nos pênaltis: Revés nas penalidades tira o país da competição

Escrito por Adriana Barbosa em

Brasil eliminado nos pênaltis pela Croácia. A Croácia é a quinta equipe da Europa a eliminar a seleção brasileira de forma consecutiva na copa do mundo. Na copa do Catar o Brasil iniciou o jogo longe do que vinha apresentando até aqui. Com a seleção da Croácia encurralando o time do Brasil no seu campo de defesa o Brasil é eliminado, sobretudo, o Brasil não jogava bem e raramente encaixava um ataque.

O Brasil melhorou no segundo tempo, entretanto ainda não era o Brasil dos quatros jogos anteriores. A seleção de Modric parecia mesmo querer levar o jogo para prorrogação. Por outro lado, a seleção do Brasil não conseguia furar o bloqueio Croata.

O técnico Tite fez algumas substituições que surtiram efeito, e o Brasil conseguia enfim ser protagonista na partida. Todavia, mesmo com a entrada de Antony no lugar de Rafinha e Rodrigo no lugar de Vini Júnior, o Brasil não conseguia mudar o placar da partida e o jogo foi mesmo para a prorrogação. Como queria os croatas.

Neymar se iguala a Pelé

Jogando melhor no segundo tempo, o Brasil se destacou. Antony entrou bem no jogo e incendiou a partida. Rodrigo também pela esquerda, buscava as jogadas por dentro, e era constante opção no ataque brasileiro. Entretanto, o primeiro tempo da prorrogação caminhava para o fim e o placar persistia zero a zero.

Foi quando Neymar em boa jogada, tabelou com Rodrigo e Paquetá, e invadiu a área e marca um belo gol para o Brasil. Por fim, Brasil 1×0 e fim da primeira etapa da prorrogação.

Com esse gol Neymar segundo a contagem da FIFA se igualou a Pelé em gols marcados pela seleção brasileira. Neymar chegou a 77 gols com a amarelinha.

Um balde de água fria

Na segunda etapa, mesmo que o Brasil mantivesse muito bem na partida, marcando bem e não dando espaço para a seleção croata, não conseguia ampliar o placar e tranquilizar os milhões de brasileiros. Embora estivesse ganhando o jogo, a seleção brasileira atacava a seleção croata.

Um desses ataques a bola sobra nos pés do craque da seleção da Croácia, Modric que livre inicia a jogada de contra-ataque, que põe a defesa brasileira em igualdade numérica junto ao ataque da seleção croata. A bola chegou à ala esquerda que deu passe para trás, pegando a defesa brasileira de calça curta.

Petrovic chutou de primeira, a bola ainda resvalou no joelho de Marquinhos, indo no canto do goleiro Alisson que não conseguiu fazer a defesa. Croácia empata o jogo, tudo isso a quatro minutos do fim da prorrogação. A seleção brasileira se lançou ao ataque em busca da vitória, todavia o placar terminou mesmo 1×1.

Pênaltis – Brasil é eliminado nos pênaltis

Brasil e Croácia foram mesmo para os pênaltis. Então, a seleção croata começou batendo e converteu o seu primeiro gol. O Brasil começou suas cobranças com Rodrigo, que bateu e perdeu.

Em contrapartida a Croácia marcaria mais três vezes, inclusive com Mondric que deslocou Alisson. Casimiro e Pedro ainda converteria para o Brasil.

Entretanto na quarta cobrança Marquinhos ainda deslocaria o goleiro, entretanto a bola caprichosamente beijou a trave, e encerrou a participação na copa do Catar, pela quinta vez consecutiva nas quartas de finais e por fim, Brasil é eliminado.

Algumas curiosidades sobre as derrotas do Brasil na Copa do Mundo nos últimos anos:

  1. A maior derrota em uma Copa do Mundo: O Brasil sofreu a maior derrota de sua história na Copa do Mundo de 2014, quando perdeu para a Alemanha por 7 a 1 nas semifinais. Essa partida é lembrada como uma das derrotas mais surpreendentes e impactantes na história do futebol.

  2. Eliminação nos pênaltis: Nas últimas edições da Copa do Mundo, o Brasil enfrentou eliminações nas quartas de final por meio da disputa de pênaltis. Em 1998, perdeu para a França, em 2006 para a França novamente e, em 2018, para a Bélgica. Essas eliminações nos pênaltis foram momentos de grande tensão e frustração para os fãs brasileiros.

  3. A reviravolta emocional de 1994: Na Copa do Mundo de 1994, o Brasil enfrentou a Itália na final e o jogo terminou empatado em 0 a 0 após o tempo regulamentar e a prorrogação. Na disputa de pênaltis, o Brasil saiu vitorioso, conquistando o tetracampeonato mundial. Essa conquista marcou uma reviravolta emocional após a derrota na final de 1998 e trouxe uma nova onda de alegria para os torcedores brasileiros.

  4. A derrota para a Holanda em 2010: Na Copa do Mundo de 2010, o Brasil enfrentou a Holanda nas quartas de final. Apesar de ter saído na frente com um gol de Robinho, o Brasil acabou sendo derrotado por 2 a 1. Essa derrota foi dolorosa para os torcedores brasileiros, uma vez que o país tinha grandes expectativas de avançar na competição.

  5. A eliminação nas oitavas de final em 2006: Na Copa do Mundo de 2006, o Brasil foi eliminado nas oitavas de final ao perder para a França por 1 a 0. Essa derrota surpreendeu muitos, já que o Brasil era considerado um dos favoritos ao título naquela edição. Foi a primeira vez desde 1990 que a seleção brasileira foi eliminada antes das quartas de final.

Essas curiosidades mostram alguns momentos marcantes e emocionantes nas recentes derrotas do Brasil na Copa do Mundo. Apesar das derrotas, a seleção brasileira continua sendo uma das mais prestigiadas e respeitadas no mundo do futebol.

Despedida de Tite e Galvão Bueno – Brasil eliminado

A eliminação precoce da seleção brasileira na copa do Catar, marca não só a despedida da seleção canarinho, mas também chega ao fim o ciclo de Tite na seleção brasileira. Tite dirigiu a seleção brasileira em duas copas do mundo, a primeira na Rússia em 2018 e essa copa no Catar 2022. Tite teve campanhas parecidas nas duas copas, caindo em ambas nas quartas de finais.

Em 2018 perdeu para Bélgica por 2×1. Tite dirigiu a seleção brasileira em 82 oportunidades, ganhou 60 jogos e perdeu 15 partidas e teve 7 empates.

Um aproveitamento de 80%. Outro que se despede e participações em copa do mundo e o narrador Galvão Bueno. O narrador tem anunciado que essa seria a última copa narrada por ele. Galvão narra competições esportivas na rede globo desde 1981, e viu muitos fiascos da seleção brasileira. Entretanto, Galvão Bueno narrou também muitas conquistas da seleção brasileira. Tais como três finais de copa do mundo, onde viu de perto o Brasil sendo tetracampeão em 94 e o penta em 2002.

Galvão Bueno ainda narraria o ouro olímpico, nos jogos olímpicos Rio em 2016 e ser bicampeão nos jogos de 2020. No entanto devido aos problemas sanitários ocorrido em 2020 os jogos foram disputados em 2021. Por fim, não vivia só de futebol o principal narrador da rede globo com Brasil eliminado.


Galvão narrou os três títulos de Airton Senna, além de Nelson Piquet, Schumacher e companhia. Quanto a seleção brasileira resta saber quem será o seu próximo comandante, para o que vem por aí, copa América, eliminatórias e copa do mundo, que em 2026 será disputado pela primeira vez na história em 3 países. Canadá, Estados Unidos e México.

Você está aqui: